01 outubro, 2016

#30diasdruídicos: Dia 27 - Um dia Druídico



Acordar de manhã e ser grata por ouvir o canto dos pássaros se abrindo para a vida. Agradecer por mais um dia que se inicia enquanto vou me lembrando dos sonhos da noite. Preparar o café e agradecer pelo meu alimento e separar um pouco para ofertar aos meus Ancestrais. Tomar um banho pedindo que a Água me purifique e me limpe para mais um dia.

Visto minhas roupas e faço um pequeno Saining de proteção, pedindo aos meus Guardiões que guardem meu corpo, minha mente e meu espírito dos perigos da vida lá fora. Saio de casa, e ainda no portão, faço uma pequena oração, pedindo aos Deuses que guardem meu lar e minha família. De casa até o ponto de ônibus, sou grata pela vista das lindas montanhas de Mogi das Cruzes, que enfeitam a paisagem e aquecem o coração. Dentro do ônibus, indo para o trabalho, ocupo minha mente com uma boa leitura. Ao chegar no ponto, caminho pela rua observando as árvores e novamente as montanhas que cercam a cidade. Vou entoando em minha mente pequenas preces de gratidão e admiração. A mente vai longe enquanto observo cada detalhe pelo caminho. Ah..os sabiás! Sempre presentes onde quer que eu vá. Já os considero pequenos guardiões e amigos. Os saúdo com um "bom dia" e seus olhares fixos em mim, aquecem meu coração.

Já no trabalho, agradeço por estar ali e guardo em meu coração que aquele lugar é o que provê meu sustento. Me foco no que tenho de fazer, realizo meu trabalho com toda excelência enquanto ouço canções que aquecem minha alma, como "Mystic's Dream", da Loreena Mckennitt.

Chegando novamente em casa, já com a noite estabelecida no céu, tomo um banho, sempre agradecendo e pedindo para que os espíritos das águas me lavem e me purifiquem. Quando possível, preparo um gostoso banho de ervas, e entro em comunhão com aqueles espíritos. Passo um tempo com a minha família, conversamos sobre assuntos diversos, sempre mostrando que nos importamos uns com os outros. E reafirmamos que aquela casa é nosso pequeno santuário, e por isso devemos manter a paz reinando ali dentro.

Preparo um chá, vou para o meu quarto, faço um outro Saining de purificação, abençoo meu quarto, acendo uma vela. Faço orações e dependendo do dia, rituais mais intensos. Leio e estudo coisas relacionadas ao Druidismo ou à Bruxaria ao som de boa música ou do meu Sino dos Ventos. Quando finalmente chega a hora de dormir, agradeço pelo dia que tive e entrego minha noite de sono à proteção dos meus Deuses.

Perceberam que o Druidismo está em vários detalhes do meu dia? Isso não é fanatismo, é viver aquilo que se acredita. Não dá pra separar a espiritualidade da vida cotidiana, pois elas não são e nem devem ser tratadas como coisas diferentes. Uma se integra com a outra. E assim, nos pequenos detalhes, a fé sai da teoria e passa para a prática!

~ Jully Boduogena ~

Luminária e Ogham, foto tirada por Jully Basilio