05 setembro, 2016

#30diasdruídicos: Dia 18 - Ciência e Filosofia


A Ciência surgiu de uma necessidade de entender e explicar o Mundo. A Filosofia questiona e a Ciência investiga. Ambas caminham juntas na tentativa de tentar compreender a Vida. E engana-se aquele que pensa que o Druidismo está separado de ambas. 

Os Druidas eram filósofos naturais, eles não só enxergavam os Deuses na Natureza, mas também observavam como ela funciona.  Observavam a Lua, o Sol e as estrelas. Conheciam as propriedades das ervas e plantas, o comportamento dos animais, a astronomia. Eles não faziam separação de "Religião" e "Ciência", e muito menos colocava ambos como arqui-inimigas. Pelo contrário, eles compreendiam as Leis da Natureza e por conta disso, encontravam o Sagrado nela. 

Mas, o que existe hoje é um desequilíbrio. Cientistas que negam o Sagrado e Religiosos que se negam a conhecer de fato como a Natureza funciona. Desta forma, o que temos é um grande conflito: De um lado a Ciência desenfreada que auxilia na destruição da Natureza. Do outro, temos fanáticos religiosos dispostos à travar uma guerra contra a Ciência porque veem nesta, uma forma de ameaça às suas crenças. 

Mas, e a Natureza e sua Sacralidade, onde ficam nessa história? Foi deixada de lado por interesses egoístas. E nós, pagãos, neopagãos, druidistas, recons, qual o nosso papel nisso tudo? 
Oras, restabelecer o equilíbrio. Não é nosso papel negar a Ciência e assumir a posição de fanáticos religiosos, precisamos entender que a Ciência e a Filosofia está inserida em nossa crença e que sem elas, nossas práticas se tornam vazias.
Observar os animais, estudar as plantas, conhecer astronomia e astrologia, refletir e meditar sobre a nossa existência e nosso papel no mundo, nada mais é que Ciência e Filosofia, ou seja, elas são tão naturais no nosso dia-a-dia e estão tão inseridas no Druidismo, que seria impossível negá-las.

Sejamos o equilíbrio do Mundo!

~ Jully Boduogena~