14 agosto, 2016

#30diasdruídicos: Dia 4 - Três Reinos



Obs.: Vocês vão me ver falando de chakra no texto, mas já deixo claro que isso nada tem com os Celtas, estou apenas fazendo comparações e equivalências de acordo com a minha própria visão.

Eu gosto da ideia de que somos um microcosmo de um macrocosmo. Isso significa que somos a semelhança da estrutura de um todo maior.
Terra, Mar e Céu. 3 grandes poderes. Pilares de nossa existência. O que faz parte do mundo faz parte de mim, porque do mundo eu sou formada.

NEMOS - CÉU
Reino Superior, morada do Sol que nutre tudo que habita a Terra. Berço das Estrelas. Lar dos Deuses que regem o clima, os raios, nuvens, Sol, Lua. Céu sagrado de onde desce os 3 Fogos da Inspiração, meu amado Awen/Imbas. O futuro, aquilo que pode vir a ser, o reino das possibilidades.
O Reino do Céu é um local divino, pois não pode ser acessado pelo físico, antes seu acesso é através de jornadas místicas e sonhos, o chamado 'Aísling'(sonho/visão). Portanto, eu gosto de associar o reino do Céu com a nossa cabeça. Pois, na cabeça existem portais que nos permitem acessar locais desconhecidos. Sejam através da 'Segunda Visão', seja através de sonhos, seja através de jornadas. Também é na cabeça e pescoço que se encontram 3 chakras, Vishuda, Ajna e Sahasrara, responsáveis pelo contato com o divino/espiritual. É em nossa mente que projetamos o futuro e também recebemos mensagens acerca do que pode vir a acontecer de acordo com as nossas escolhas.

TALAMU - TERRA
Este é o Reino Médio, o aqui e agora. O presente. Nosso lar e também de todos os outros seres vivos
físicos e não-físicos, como por exemplo os Sidhes e Deuses ctônicos. Com a gritante diferença de que estes estão aqui como guardiões da Terra e de seus ciclos. Quanto à nós, pequenos mortais, estamos de passagem para aprendizado. Num ciclo de Nascimento, Morte e Renascimento. A Terra, que pulsa a vida. A Terra que é base de sustento e apoio para florestas inteiras. Ela que está entre o Céu e as profundas águas do Oceano, é o que nos mantém firmes. Assim como o nosso coração, que recebe sangue e o bombeia para o restante do corpo, também a Terra recebe as águas e as distribui, emanando vida. A Terra por si, é o coração, o centro sagrado dos Três Reinos. Aqui ficou claro que relaciono a Terra com o nosso coração. Pois, também é nesta região que possuímos nosso chakra intermediário, o Anahata, que dentre suas qualidades, encontra-se o equilíbrio.
A jornada mística feita pela Terra é chamada de 'Echtra'(aventura).

MORI - MAR
O Reino Inferior, o passado, a morada dos Ancestrais, de Deuses antigos, como Manannán mac Lyr, de seres feéricos, como as famosas Selkies e também dos Fomoires, as forças primordiais - e muitas vezes hostis - da Natureza. As águas primordiais que deram origem à vida. De onde todos viemos e para onde voltaremos para descansar com os nossos Ancestrais. O Reino do Mar é especialmente encantador, pois além de seus mistérios profundos, é também o portal para Outros Mundos ou Ilhas como Tir Na n-Óg( 'Terra da Eterna Juventude'), Avalon e tantas outras ilhas presentes nos mitos celtas.
O Reino do Mar eu associo às nossas partes inferiores, desde os pés até o umbigo. E aqui eu tenho algumas assimilações à apresentar:
- Os pés e pernas: Elas são os instrumentos que usamos para caminhar. São elas que nos fazem percorrer os caminhos de nossas vidas. Nossos pés pisam o mesmo solo que nossos Ancestrais pisaram. Nossas pernas nos levam para frente ou para trás, assim como o eterno movimento das águas marítimas.
- Órgãos genitais e reprodutores:  aqui nós temos fluídos corporais em movimento(urina, espermatozoides, óvulos, libido). É onde a vida é gerada. Nas mulheres, ocorre um ciclo com seus fluidos muito intenso. Basicamente essa região eu associo com o Mar devido à ideia de que toda vida veio do Mar, da mesma forma que a vida é gerada nessa região em nós.
- Chakras Inferiores - os nossos outros 3 chakras, Muladhara, Svadisthana e Manipura, se encontram nessa região do corpo. E, basicamente, são chakras mais ligados ao físico, às emoções e à parte primitiva do ser humano.
A jornada mística feita pelo Mar é o 'Imramma'(remações).

A minha conclusão disso tudo é que nós, ao mesmo tempo que temos a estrutura dos 3 Reinos em nossos corpos, também somos um Axis-Mundi, ou seja, também somos capazes de unir os três mundos, pois, possuímos os 3 dentro de nós.

Existe também o conceito dos 3 caldeirões, mas isso é assunto para outro dia.



~ Jully Basilio (Boduogena) ~