26 abril, 2016

#religião: Samhain - O ápice da Introspecção





    O Samhain vem chegando e com ele aquela introspecção já conhecida de todos que o celebram regularmente. E qual será o motivo dessa introspecção? Vou mostrar à vocês um pouco de como entendo tudo isso.
 
    O Ano Novo Céltico...
    Para quem não sabe, o Samhain é o Ano Novo céltico e o começo da estação fria, o Inverno. É o período que a Luz dá lugar às Trevas.
    E por que o Samhain é o ano novo? Acredita-se que a origem dessa crença se deva à forma como nascemos. Pois, antes de vermos a luz do mundo permanecemos 9 meses em completa escuridão no útero de nossas mães. É uma teoria baseada na observação do ciclo da vida e este ciclo pode ser visto não somente no ser humano mas também em toda a Natureza. As árvores, antes de serem belas e gigantes, passam um bocado de tempo na escuridão profunda da terra como pequenas sementes.
    Bom, respondida a pergunta, agora vem a parte da introspecção. Não sei quanto à vocês, mas eu entro num estado profundo de introspecção todo fim de ano convencional, sabe lá o 31 de Dezembro? Então. Muitas coisas passam pela minha cabeça, faço toda uma retrospectiva do meu ano. Passa um filme em minha mente sobre todos os meus erros e acertos, conquistas e fracassos. Mas, curiosamente, depois que passei a celebrar o Samhain e tê-lo como meu ano novo oficial, não sinto mais todo esse alvorço emocional no dia 31 de Dezembro, mas agora é no 30 de Abril ou 1 de Maio, ou seja, no Samhain. E além disso, ainda tem todas as questões que envolvem o Samhain.

    A chegada do Inverno...
    No Hemisfério Norte, o Samhain é comemorado na noite de 31 de Outubro e aqui no Hemisfério
Sul na noite de 30 de Abril. Claro que isso varia de acordo com a roda que cada pessoa ou grupo escolheu. Mas não vou entrar nessa questão agora. O fato é que pela roda céltica, o Samhain já é a chegada do Inverno e não o ápice do Outono como algumas tradições costumam ensinar seguindo pelo calendário gregoriano. Para os celtas, na verdade, não havia uma data específica, a chegada do Inverno (e todas as outras estações) era marcado pela mudança do clima. Assim que o frio batia às portas, o povo celta cessava todo seu trabalho na agricultura, os guerreiros voltavam para suas casas, os gados eram guardados, a colheita estava terminada, oferendas eram deixadas para os mortos e o povo se recolhia para suas casas. Ou seja, estamos na semana da chegada do Inverno (isso levando em conta a data que estou escrevendo este texto) e aqui no Brasil não existe essa cultura de se recolher às nossas casas na estação fria, até mesmo porque estamos em um país de clima tropical e não temos invernos rigorosos como na Europa, por exemplo. E acredito que mesmo se tivéssemos, nosso sistema capitalista atual jamais permitira esse recolhimento. Mas eu acredito em uma coisa: a partir do momento que entramos em imersão numa determinada cultura e passamos a incorporar vários de seus costumes, nós passamos a sentir o mesmo que nossos Ancestrais de Tradição sentiam. É como se fosse uma herança espiritual. Pois, como citei acima, eu só passei a sentir essa introspecção na época do Samhain a partir do momento que passei a celebrá-lo e dessa forma trazer para minha vida tudo o que ele envolve.

    O fino véu e a noite das almas...
    Essa é uma parte muito interessante desse festival. Além de ser ano novo e começo de inverno, também é a noite em que as membranas que separam os dois mundos (físico e espiritual) estão mais finas, tornando assim o contato com o "povo de lá" muito mais fácil. Aliás, eu diria que nesta noite a membrana some por completo e tanto os de lá tem livre acesso para aqui e tanto os daqui tem livre acesso para lá. E isso envolve uma porção de coisas:
1 - Ancestrais de Sangue - os celtas acreditavam que na noite de Samhain todo tipo de espírito vinha para o mundo dos mortais, inclusive os ancestrais de sangue, pessoas queridas da família que já se foram. Então eles preparavam oferendas e preparavam a casa para receber seus entes queridos. Da mesma forma nós, druidistas ou pagãos modernos, fazemos na noite de Samhain em nossos ritos. Preparamos uma oferenda e separamos objetos que nos faça lembrar dessas pessoas queridas e os convidamos para celebrar junto conosco. Essa questão me leva novamente à Introspecção. Neste período é impossível não pararmos para lembrar de todos os momentos que tivemos ou não com essas pessoas. Pensamos sobre nossa linhagem, sobre nossa existência, sobre as lições que essas pessoas nos deixaram e na possibilidade de um dia nos tornarmos ancestrais de alguém e por sorte, sermos também um dia lembrados.
2 - Espíritos "maus" - eu não sei se maus seria uma boa forma de descrever, talvez "não amigáveis" caberia melhor, mas enfim. Os celtas acreditavam que na noite de Samhain, espíritos não muito amigáveis também vinham para o lado de cá. Por esta razão, eles adotaram o costume de utilizar máscaras na tentativa de se camuflarem e também deixavam oferendas para apaziguar estes espíritos. Mas, cá entre nós, não tenho certeza se os espíritos caiam na pegadinha da máscara. Sinceramente acho impossível, pois estamos falando de espíritos e muitos deles mais antigos que a própria Terra. Na real, eu creio que havia ali algum significado mais mágico no uso das máscaras. Talvez até mesmo uma forma de acessar o Outro Mundo? ou uma forma de ter visões? ou até mesmo uma forma de se comunicar com os espíritos? Quem sabe né? O que eu sei é que os celtas de ingênuos nada tinham.
3 - A semana do Samhain - Olha, vou falar pra vocês que acredito que na semana do Samhain o véu já tá ali meio capengando, pois todo Samhain coisas inusitadas me acontecem. Fora que é uma falação na minha cabeça que tem hora que tenho vontade de mandar todos à merda. Mas, não sou nem louca de fazer isso, primeiramente em honra à todos que tem se comunicado comigo e no geral eu tenho recebido mensagens ótimas. Essa semana está sendo um pouco insana para mim. A minha introspecção chegou no ápice, a ponto de meus pais me perguntarem o porquê de eu estar tão calada. Mas juro que não é proposital e nem tristeza. Só estou quietinha, absorvendo tudo que anda acontecendo e aproveitando para colocar alguns pensamentos em ordem. Basicamente, fiquem atentos à essa semana. Mensagens virão para vocês de todos os lados e de todas as formas possíveis. Para quem já acompanha o blog, sabe que tenho uma ligação de mãe e filha com a Morrigan. Essa semana, além de todas as coisas, eu tava passando um perrengue emocional e ela literalmente se achegou do meu lado, eu senti a energia e a presença dela bem do meu ladinho no momento que eu estava cantando pra lua cheia (sim, sou dessas e e inclusive a lua essa semana estava sensacional) e ela calmamente foi me falando coisas que me ajudaram e muito, além de me dar um renovo energético ♥

Enfim, a mensagem de hoje é essa: estejam atentos essa semana. Ouçam com atenção. Ouçam o vento, o farfalhar das folhas, algo que alguém de carne e osso fala do nada, alguma música que ficar martelando em sua mente. Vozes que você acha que é você falando para você mesmo. Ouça tudo, aproveite sua introspecção para se lembrar com amor de seus entes queridos, dos celtas que são nossos ancestrais de tradição e que sem eles não teríamos acesso à uma fé tão linda como esta. Lembre-se dos deuses de sua devoção, lembre-se da Morrigan, Cailleach e Ceridwen. Aproveite essa semana para montar algo especial para a noite de 30 de Abril e não tente se livrar desse sentimento. Ele não é ruim, é apenas uma porta para mensagens que você perde se não estiver atento.


Ao som de: Samhain Eve - Dahm the Bard





~~ Atenção ~~ 
A violação de direitos autorais é crime: Lei Federal n° 9.610, de 19.02.98