12 outubro, 2015

#deusa: Elen dos Caminhos - parte 1

'Elen of the Ways', by George Rix

Hoje quero vos apresentar à uma deusa que tenho especial apreço, Elen of the Ways, ou em português, Elen dos Caminhos. também conhecida como 'Elen of the Hosts' e 'Helen Luyddogg'
No Brasil, é uma deusa pouquíssimo conhecida, tanto que em minhas pesquisas por conteúdos sobre ela, não encontrei absolutamente nada em português. Nem artigos, nem livros, nem sequer uma citação rápida sobre quem ela é.
Elen é uma deusa celta galesa muito antiga, associada às florestas, montanhas, rios, cachoeiras, animais selvagens (principalmente cervos, renas e alces), à Soberania, à fertilidade da Terra e é principalmente a guardiã dos viajantes e dos caminhos e trilhas. Ela é uma condutora de caminhos, sejam estes físicos, emocionais ou espirituais. Por si só, é Aquela que caminha entre os Mundos.

Em um texto de Caroline Wise, a autora a descreve:
"Como a Donzela Verde, ela espreita entre as árvores nas florestas e bosques. Como a Venus Britânica, Deusa dos Jardins: ela é a Noiva Flor, com seus poços sagrados, encontrados principalmente no norte do país, ela é guardiã das correntes subterrâneas que carregam as Águas Sagradas. Estas correntes subterrâneas por si só são metáforas para a continuação secreta da Sabedoria Sagrada. Ela é a guardiã dos antigos caminhos em trilhas, os 'Leys', a kundalini corrente na natureza. E como a Deusa Chifruda, ela nos guia aos primeiros caminhos, o caminho migratório das renas e depois, ela nos guia ao caminho do Cervo Vermelho através das florestas. Daqui, ela nos conduz ao xamanismo perdido das Ilhas Britânicas... "


Elen no Mabinogion...
No 'Mabinogion', coletânea de lendas galesas, Elen é conhecida como Elen Luyddogg, ou 'Elen of the Hosts'. A lenda chamada "The Dream of Macsen Wledig", conta que Elen foi descoberta pelo imperador romano Macsen(Magno Máximo) em um sonho. Sua beleza é comparada ao Sol: radiante e majestosa! Ao acordar, Macsen adoece de tristeza, pois se apaixona perdidamente por Elen, sem saber de sua real existência. Um de seus criados se compadece de sua dor e resolve procurar pela mulher de seus sonhos. Então um grupo de homens saem em jornada à procura da mulher, e após um ano à encontram nas Ilhas Britânicas. Após encontrá-la, os dois se tornam noivos e Elen, como sua imperatriz, solicita três cidades-chefe como seu presente de noivado. Ela, então passa a supervisionar a construção das estradas de uma cidade à outra, assistindo em sua proteção (lenda absurdamente resumida, pois ela é bem grande e pode ser lida aqui).
A partir desta lenda que foi atribuído a ela o título de 'Elen of the Hosts' e a crença desta ser protetora dos caminhos/estradas/trilhas e viajantes. 
Ainda é possível caminhar ao longo de suas estradas, literalmente. Sarn Elen, localizada no País de Gales, que vai de Caernarfon ao sul de Gales, já conhecida como anterior ao período romano. Caminhar nesta estrada pode ser uma experiência mágica, pois adentra em uma dimensão onde a magia, o mito e a história se encontram.
Sarn Elen, País de Gales


A deusa com galhadas...
Até onde eu sei, Elen é a única 'Horned Goddess', até hoje não vi nenhuma outra deusa com galhadas de cervos ou chifres, pelo menos não na mitologia celta, até onde meus conhecimentos limitados me levam. O fato de Elen ser representada com galhadas é bastante curioso, levando em consideração que cervos e alces fêmeas não possuem galhadas, a não ser pelas renas. Por este motivo, muitos estudiosos e pesquisadores associaram Elen com renas, ao invés de cervos.
Segundo Caroline Wise, 'Elen' é apenas um dos muitos nomes da antiga "Reindeer Goddess", uma deusa com galhadas cultuada desde os tempos paleolíticos. Ela ainda diz: "Eu concluí que ela é a Deusa dos animais, incluindo todos os cervos, e é quem guarda e guia ao longo de suas trilhas, e desde essas primeiras estradas ela se tornou a deusa dos caminhos, preocupada com a regência da terra(...). Ela está, através dos animais e dos antigos caminhos, interessada no equilíbrio das energias da terra, com a fertilidade e ciclos da natureza".

Meus primeiros contatos...
Confesso que meu interesse pela Elen não é de hoje, há um tempo atrás eu ouvi falar dela e vi imagens ilustrativas na internet que me causaram um enorme desejo de começar um relacionamento com essa deusa. Mas confesso que ainda estava insegura, pois haviam poucas informações e todas elas em inglês, o que me tomaria um tempinho a mais para ler, reler e compreender os textos.Tudo que eu sabia era que ela era uma "deusa cervo" muito presente na vida selvagem e nas florestas e que de alguma forma tinha ligação com caminhos.
Creio que ela própria decidiu que já estava na hora de nos conhecermos face-a-face. Certo dia(dessa semana que passou), passando por uma praça que tem um bocado de árvores, umas vozes ecoaram em minha mente dizendo: "Elen está em todos lugares. Elen caminha pelas árvores. Elen está esperando." Confesso que eu gelei mas entendi o recado.
Ontem, dia 10/10/2015, eu decidi que iria encontrá-la. Abri um portal com Manannán, pq sim, eu queria que fosse uma experiência bem forte. Fiz tudo conforme a inspiração mandava. Entrei em Jornada e fui. Eu e meu tótem estávamos nadando no mar e então sem mais nem menos atravessamos um portal e fomos parar em uma floresta. De frente para nós havia uma estrada de terra bem estreita e no final da estrada havia uma mulher. Começamos a nos aproximar e a mulher entrou floresta à dentro, com jeito de "sigam-me".
Então fomos. Entramos pelas árvores e para minha surpresa começamos afundar terra abaixo. Confesso que foi uma experiência um tanto sufocante, pois havia terra até dentro do nariz. Fomos descendo cada vez mais fundo até que chegamos no fundo de um lago cristalino e bem verdinho. Fomos nadando para a beira e quando emergimos, eu vi a cena mais linda que já pude ver em minhas jornadas. À minha frente, haviam 3 cachoeiras que caiam do infinito, não tinham começo e no final da queda elas se encontravam num lago de águas correntes que passava por baixo da terra e depois vinham de encontro para o lago que eu e meu tótem estávamos. De frente para as cachoeiras e de costas para nós, estava Ela, toda empodeirada. Os cabelos longos e brilhantes esvoaçando no vento, vestida toda de verde e sua galhada majestosa indicando poder.
Montei em meu tótem e fomos caminhando lentamente até ela. Com toda doçura do mundo, ela se virou para nós, acariciou o meu tótem com tanto amor que parecia que eram amigos de longas eras. Estendeu-me a mão e desci, para melhor cumprimentá-la. Foi simplesmente incrível. Ela me disse coisas que prefiro manter para mim, pois concerne à assuntos pessoais. Mas ao final da conversa, firmamos um compromisso. Então voltei, fechei o portal e digeri alegremente tudo que havia acabado de acontecer.


Algumas conclusões...
Confesso que o mais incrível de tudo, além de minha experiência com ela, foi hoje, dia 11/10, tirar o dia para pesquisar e ler e traduzir textos e mais textos sobre ela e descobrir que tudo que eu vi em minha jornada está presente nos textos que encontrei sobre. A cada leitura era um "NOOOOOSSA! Eu vi isso" seguidos de arrepios. Esse é o tipo de experiência que nos firmam cada vez mais em nossa fé. Não que precisamos de "provas", mas um caminho mágico é essencial que esse tipo de coisa aconteça para mantermos nossa vida espiritual acesa.

Sobre os dados teóricos que apresentei aqui, peço desculpas se houver informações equivocadas. São muitos sites falando sobre ela, todos em inglês e todos contendo palavras que não achei nem no dicionário. Então sim, pode ter havido confusão de minha parte.
Minha intenção em relação à Elen, é dar continuidade aos textos. Pois ela é uma deusa complexa, há informações diferentes de pessoas diferentes com opiniões diferentes. Pretendo traduzir alguns textos interessantíssimos que achei e postá-los por aqui. Há muitas mais informações sobre Elen, e pretendo trazê-las, assim que possível para este blog. Espero que gostem!




Fontes de Pesquisa:








Que Elen dos Caminhos ilumine a jornada de cada um que passar por este blog. Assim seja /|\