04 julho, 2015

#mitologia: Cerridwen e Taliesin

Ceridwen, Gwyon Bach e o cego Morda

Hoje vou-lhes contar uma história de magia e transmutação. Essa é a história de uma senhora antiga e sábia, que possuía profundos conhecimentos de ervas, possuía as bençãos da farta colheita e também era senhora da poesia. Ceridwen era seu nome. Ah e que tantas histórias e sabedorias este nome carrega. 

Essa senhora era mãe de duas crianças, a menina Creirwy, cujo nome significa "beleza", e de fato a moça era linda e alegre; e o rapaz Morfran, cujo nome significa "o corvo". Morfran era um poço de mau-humor, além de ser feio e ter o corpo peludo feito um urso. 
Certo dia, Ceridwen decidiu preparar em seu Grande Caldeirão, uma poção de conhecimento e sabedoria para entregar à seu filho, à fim de que este fosse aceito pela sociedade como um grande bardo, pois, mesmo ela sendo uma Deusa, não poderia de forma alguma mudar a aparência de seu filho.
Para realizar essa tarefa, Ceridwen chamou dois ajudantes, Gwyon Bach e um cego chamado Morda e deixou as seguintes recomendações:
- Senhores, está é uma poção mágica muito especial e será entregue ao meu filho Morfran. A tarefa de vocês é cuidar do fogo para que este não se apague e mexer a poção dentro do Caldeirão por 1 ano e 1 dia. Enquanto isso, eu irei aos bosques colher as melhores ervas. Já lhes deixo avisados que as 3 primeiras gotas serão entregues ao meu filho, o que restar da poção é extremamente venenoso, então tomem cuidado. 
A dedicada mãe então se aprofundou em estudos sobre a Mágia, para que o elixir fosse eficaz em seu propósito. Ela colocou no caldeirão água de fontes sagradas, espuma do oceano, ervas e raízes mágicas colhidas em diferentes lugares, horas e estações.
 Findado o período de 1 ano e 1 dia para a preparação da poção, Ceridwen então chamou seu filho Morfran:
- Querido filho, venha, posicione-se à frente do Caldeirão e permaneça atento. Enquanto recito meu encantamento, as 3 gotas sagradas irão saltar em suas mãos.
Porém, Morfran estava tão desinteressado que acabou dormindo ali mesmo, e Ceridwen, enquanto recitava seu encantamento entrou no mais profundo dos transes e não viu o que se sucedeu. As 3 gotas saltaram, porém, caíram nas mãos de Gwyon. 
- "Maldição, como isso queima!" - e instintivamente levou suas mãos à boca e no mesmo instante obteve todo conhecimento do passado e do futuro. Da Terra, do Mar e do Céu. Sua maior maldição, mas também sua maior benção.
Então já sabendo de toda a fúria que viria sobre ele, Gwyon fugiu para o mais longe que pôde. E Ceridwen, voltando de seu transe, caiu em lágrimas de tristeza e ira ao ver seu filho dormindo feito um bobo e o caldeirão que se quebrou, devido ao veneno que restou da poção.
Imediatamente, ela acusou o cego Morda de traição, porém, este se defendeu dizendo:
- Minha querida senhora, eu não tenho olhos para tamanha traição, mesmo que fosse de meu intento traí-la, eu não poderia enxergar o caldeirão. Se não foi eu e nem seu filho, de certo que foi Gwyon Bach.      
 Enfurecida pela traição de Gwyon, Ceridwen o perseguiu sem cessar. Os maiores poderes mágicos da Terra foram demonstrados:
- "Agora sou a lebre mais ágil e a Senhora não irá me alcançar."
- "Então, eu sou uma Cadela Galga e arrancarei sua pele!"
- "Agora eu sou o salmão mais sábio e a Senhora não irá me alcançar."
- "Então, eu sou uma Lontra e arrancarei suas escamas!"
- "Agora sou um Wren, rei dos pássaros e a Senhora não irá me alcançar."
- "Então, eu sou um Falcão e arrancarei as suas asas!"
- "Agora sou o menor dos grãos e a Senhora não irá me encontrar."
- "Então, eu sou uma Galinha Negra e a ti irei devorar!"
Então Ceridwen engoliu Gwyon na forma de um pequeno trigo. Ele permaneceu em seu ventre durante 9 luas e então Ceridwen deu à luz um belo e encantador menino. Até então, sua intenção era matá-lo pela traição, porém, no momento em que ela bateu seus olhos no belo garotinho seu coração encheu-se de alegria e não foi capaz de matá-lo.
Ceridwen sabia que aquele bebê tinha um grande futuro o esperando e ela sabia que não era ao seu lado, ela o embrulhou numa bolsa de pele de foca e o lançou ao mar.
Após alguns dias, um príncipe passeava às margens da praia e escutou o choro de uma criança. Intrigado, então, correu em direção ao som, deparou-se com o bebê mais lindo e brilhante que já havia visto e logo o batizou de Taliesin(que significa "testa alta e brilhante"). Taliesin, posteriormente, tornou-se o famoso bardo galês mais sábio e inspirado, um grande mago e conselheiro de reis. Mas isso fica para outras histórias...
E foi assim que  o maior desejo de Ceridwen se realizou.






Que o Caldeirão Sagrado da Transmutação gere em nós a Sabedoria e a Inspiração necessárias para tornar esse mundo um lugar melhor /|\


~~* Jully Basilio *~~



 - Fontes de Pesquisa:

Cerridwen - A Guardiã do Caldeirão da Transmutação

A Fuga Mágica - Cerridwen e Gwyon

Ceridwen and Taliesin  - Dahm the Bard