02 agosto, 2014

#religião: O Fogo do Inverno

Brighid, Senhora do Fogo

Agradecimento:
Começo a postagem de hoje agradecendo. Sim, apenas agradecendo. Sou grata por algo que essa Grande Mãe fez por mim. Em meio à lágrimas e sintomas de desespero que há dias estavam acumulados, por N motivos, sua voz ecoou em minha mente: "Escreva minha menina." E foi isso que fiz. Abri o editor de texto e deixei a Inspiração fluir.
Não se tratou de apenas escrever e jogar toda sua carga negativa em palavras. Não. Nem chega perto disso. Muitos sabem que sou aspirante à escritora. Escrevo contos e arrisco poesias. Mas meu forte é histórias de aventuras. E já há algum tempo uma nova história emergiu de minha mente e já havia colocado um pouco no papel, mas acabei largando de canto. Porém, ontem(31/07/14), foi algo diferente. Eu A ouvi e comecei a escrever como se não houvesse amanhã; a história começou a se desenrolar, ideias que eu jamais havia pensado começaram a brotar e quando me dei conta havia escrito várias e várias linhas.
Se já não bastasse isso tudo, eu percebi que eu estava tremendo e comecei a ser invadida por um sentimento maravilhoso. Era como se eu estivesse passando por uma limpeza interior naquele momento, senti meu coração queimar e quando me dei conta toda aquela tristeza e desespero que estava acumulado há dias, simplesmente já havia ido embora sem se despedir. Bom, eu fiquei um pouco confusa e surpresa na hora, porém, eu simplesmente SABIA, sem ninguém me contar, que Brighid estava naquele momento presente, com seu fogo purificador e inspirador. Já havia dias eu clamava à ela por algum tipo de iluminação e ela simplesmente atendeu ao meu chamado.
Senhora do Fogo da Forja;
Senhora do Fogo da Inspiração;
Senhora do Fogo da Cura!
Esta é a grande Senhora que com suas Chamas purificou e curou a minha alma e de quebra, ainda me encheu de inspiração <3




Imbolc:
Hoje, dia 1 de Agosto é comemorado o Imbolc aqui no Hemisfério Sul. Esta data marca o retorno gradual do Sol. Ainda estamos no Inverno, em seu ápice de frio, porém, os dias quentes retornam aos poucos.
Imbolc é o festival da Deusa Brighid/Brigid/Brighit/Brigit/Bride/Brigantia/Brigindu/Bríg... seu nome tem muitas variações, devido a ser uma deusa Pan-Céltica(era cultuada por várias tribos celtas, de regiões diferentes).
Podemos definir o Imbolc como sendo o "meio" entre o Solstício de Inverno e o Equinócio de Primavera(1º dia de primavera), por isto, é visto como uma data alegre e festiva, pois, os povos começavam a se despedir das noites geladas do Inverno e começavam os preparativos para a chegada da Primavera. Imbolc é esperança, é a promessa de dias floridos e férteis. É época de purificação e renovação.
Para os povos celtas agricultores, esta data era extremamente importante, justamente porque dependiam de suas colheitas e de seu gado. E os ciclos naturais causavam impacto diretamente no seu dia-a-dia. O fim do inverno, representava fartura e abundancia novamente para a terra e para seus animais.

Mas e nós que vivemos na cidade grande e não dependemos de nossas próprias plantações para viver? Qual sentido o Imbolc pode nos trazer?

Fisicamente falando:
Em minha singela opinião amadora: bem, primeiramente, falando da parte física da coisa toda, nós não seriamos capazes de viver eternamente no frio do Inverno(ok, tem aquela história toda sobre adaptação ao ambiente e blábláblá) e, saber que dias floridos e iluminados virão, deixa qualquer pessoa com o coração cheio, alegre, com a vida pulsando fortemente. Ao menos, era para ser assim com todos os seres humanos. O certo seria que todos fossem ligados à Natureza, mas, ligados de uma maneira forte. A nossa essência está e é a Natureza. Como alguém pode simplesmente ignorar os pássaros cantando na parte de fora do escritório em que trabalha?, ou aquela árvore antiga na calçada que, quando chega a Primavera, ela se enche de flores tão lindas que parece até um jardim em cima de um tronco?
Enfim, por mais que vivamos cercados de prédios, fumaça e morte; ainda há vida em algum lugar, nem que seja um pequeno vestígio. E na Primavera tudo fica mais lindo.
Ou seja, o Imbolc é uma preparação para a chegada de toda essa beleza, é a data que nos deixa com aquele gostinho de ansiedade.

Espiritualmente falando:
Bem, espiritualmente é uma data muito forte. É época de inspiração, purificação, cura, preparação das nossas almas para o Imbas, a Inspiração Divina. E nessa época, essa inspiração toda está sendo liberada para nós através de Brighid. Eu não fui a única a provar dessa maravilha. Muitos que estão ligados, já estão sentindo esse poder sendo despejado. Basta prestar atenção!
Eu vou ser bem sincera, não sou muito experiente e nem sou portadora de conhecimentos profundos sobre Brighid e a parte prática espiritual. Ainda estou lendo e estudando, ainda sou curiosa, ainda tenho zilhões de coisas para aprender. Porém, sensibilidade não exige pilhas de livros a serem lidos, e eu, particularmente, estou sentindo algo muito forte de ontem para hoje. Não sei explicar exatamente, mas a todo momento penso em Brighid, penso em seu fogo inspirador, penso em Sua poesia, penso em Seu poder de purificação. E algo aconteceu e está acontecendo comigo de ontem para hoje, e garanto que é uma sensação maravilhosa! Uma presença maravilhosa, um sentimento  de renovação e paz. O dia foi perturbador na volta para casa: trem quebrado, gente me empurrando e me esmagando no metrô, 3 horas para conseguir chegar em casa(geralmente levo no máximo 2hrs), algo bem fora do comum, porém, ainda assim, a todo momento o pensamento e o sentimento era o mesmo. Algo assim só pode ser de natureza Divina, fora deste mundo terreno de caos.
Essa foi uma experiência minha, posso dizer que meu Imbolc começou maravilhosamente bem. Desculpem-me por qualquer equívoco. Como disse, ainda sou uma simples novata nisso tudo :)


Oração:
Abaixo deixo uma adaptação de uma oração tradicional à Brighid:

"Eu construo meu fogo hoje,
na presença dos Deuses Sagrados do Céu.
Na presença de Brigid da forma bonita,
na presença de Lugh de todas as belezas,
sem ódio, sem inveja, sem ciúmes,
sem medo ou horror de ninguém sob o sol,
porque meu refugio é a Mãe Sagrada.
Ó Deuses, acendam o fogo de amor dentro do meu coração,
por meus inimigos, por meus parentes, por meus amigos,
pelo sábio, o ignorante, e o escravo
da coisa mais humilde até o nome mais alto."

Ó grande Rainha do fogo, da cura, da poesia: engrandecida sejas para sempre!

~~* Jully Basilio *~~